♫♫ Ouça o Micellipodcast! ♫♫

♫ Micelli on Blip FM ♫

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Discurso do presidente da CCM Iamspe, Sylvio Micelli, por ocasião da Cerimônia de 25 anos da Comissão

Hoje pretendo ser menos prolixo e mais conciso.

25 anos, 300 meses, mais de 9 mil dias em defesa da Saúde do funcionalismo. É isto que tem feito a Comissão Consultiva Mista do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, desde a sua criação em 24 de janeiro de 1984.

Sua existência, dentro do contexto histórico, remonta àquele anseio de liberdade que se vivia 25 anos atrás. Senão, vejamos: de um lado, o governo do saudoso Franco Montoro, o primeiro eleito pelo voto direto depois de muitos anos, mas por outro, ainda vivíamos os últimos momentos de um regime de exceção, quando falar, exercer a liberdade de expressão, poder criticar, sugerir, contestar, empunhar um microfone era perigoso e corria-se o risco de severa punição. À mesma época da criação da CCM Iamspe, o Brasil ainda sonhava em votar para o cargo de presidente da República, mas viu seu desejo rechaçado por um Congresso Nacional que, ao negar-se a aprovar a Emenda Dante de Oliveira, mostrou-nos a necessidade de lutar ainda mais pelos nossos sonhos, desejos e necessidades.

E é isso que a CCM Iamspe tem feito por longos, árduos e trabalhosos 9 mil e tantos dias.

Não citarei nomes dos partícipes desta Comissão ao longo da história, pois quando o fazemos, sempre corremos o risco terrível de esquecer alguém que, sem dúvida foi importante nesta caminhada. Logo mais homenagearemos pessoas que fizeram e fazem parte deste trabalho em prol da saúde do funcionalismo. Sonhadores, sim, que trabalharam com afinco, dedicação e garra sempre em defesa de um ideal.

Pretendo aqui homenagear, porém, a pessoa mais importante dessa empreitada. Seu sexo não é definido. Mas sei que a maioria é feminina. Sua idade, também não é definida. Mas sei que muitos já passaram dos 50, 60 anos e que dedicaram muitos bons anos dessa vida ao Serviço Público do Estado de São Paulo. O nome dessa pessoa vocês já podem imaginar: é o usuário do Iamspe. Nossos amigos e colegas do funcionalismo, seus dependentes, agregados, enfim, nós mesmos.

O foco no usuário do Iamspe tem sido objeto de nossa luta, dedicação e de nossos sonhos ao longo destes 25 anos. É a nossa visão, o nosso princípio, o nosso valor e a nossa missão. Exatamente como se puséssemos num desses quadros que as organizações modernas enfeitam seus prédios. Mas não carregamos esses ideais em quadros. Tudo isso está dentro de nós e é a força motriz de cada dia, de cada novo desafio e obstáculo que temos a vencer.

Muito se caminhou nesses 25 anos. Muitas pedras foram transpostas. Colecionamos algumas batalhas perdidas e logramos êxito em tantas outras disputas. Mas o mais importante de tudo é que todos os membros desta Plenária, sem exceção, nunca se desviaram do foco, da meta, da missão e do sonho.

E muitos anos ainda virão. Temos muito por conquistar para o nosso Iamspe. Mais recursos, participar de sua gestão, propugnar, sugerir e contestar se for preciso, sempre em defesa da boa prestação do atendimento médico-ambulatorial aos nossos servidores, seus dependentes e agregados. Falar hoje, não é tão perigoso quanto 25 anos atrás.

E aqui encerro parabenizando a todos que sonharam, lutaram e fizeram com que a CCM pudesse escrever uma história de realizações nesses 25 anos e saúdo os que chegam a esta Comissão, com os mesmos ideais, o mesmo foco e, principalmente, os mesmos sonhos porque, como nos ensinou o grande escritor Marcel Proust, por sinal, filho de um médico, "Se sonhar um pouco é perigoso, a solução não é sonhar menos e sim sonhar mais."

Muito obrigado!

São Paulo, 29 de janeiro de 2009

Nenhum comentário: