♫♫ Ouça o Micellipodcast! ♫♫

♫ Micelli on Blip FM ♫

terça-feira, 19 de maio de 2009

ANSJ-Fenasj: presidente da AMB defende "altivez" de presidentes de tribunais

por Sylvio Micelli / ANSJ-Fenasj

Brasília/DF - A segunda palestra do encontro nacional "Os Servidores da Justiça na Estrutura do Poder Judiciário" trouxe o tema "Magistratura e os Servidores do Judiciário" feita por Airton Mozart Valadares Pires, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

O evento é promovido pela Associação Nacional dos Servidores do Poder Judiciário (ANSJ), em conjunto com a Federação Nacional dos Servidores do Poder Judiciário dos Estados e Distrito Federal (Fenasj).

Em mais de duas horas de palestra, Mozart Pires fez severas críticas à conduta adotada por magistrados na relação com os servidores. Pires, também um magistrado, surpreendeu pela clareza de ideias e defendeu que existe a necessidade de "se sentar com a Magistratura para destacar a importância dos dois segmentos - magistratura e funcionalismo - e, em especial para reconhecer o trabalho do funcionalismo".

Segundo José Gozze, presidente da ANSJ, a palestra feita pelo presidente da AMB "foi aquilo que as entidades do funcionalismo falam há anos, mas sem que haja a sensibilidade de magistrados em perceber os caminhos para um Judiciário mais eficiente".

A imensa maioria dos participantes do evento parabenizou o magistrado pela linha de raciocínio, mas questionamentos foram feitos, principalmente no que tange à autonomia do Poder Judiciário na relação com o Executivo e o Legislativo. O presidente da AMB voltou a criticar: "o chefe de Poder precisa de altivez. Não adianta, por exemplo, dizer que não há recursos para cumprir a data-base ou para contratar novos servidores. Ficar apenas reclamando do governador ou dos deputados é não cumprir com a própria responsabilidade".

O presidente da AMB colocou-se à disposição da ANSJ-Fenasj para intermediar reuniões com entidades de magistrados pelo país e aproximar a relação entre servidores e magistratura.

Nenhum comentário: